EDITAL IGNÁCIO RANGEL – UEMASUL receberá 6 doutores na categoria professor visitante

Uma iniciativa do Governo do Maranhão por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), o Programa de Apoio a Pesquisas Voltadas ao Desenvolvimento – Ignácio Rangel selecionou através de edital público 15 pesquisadores doutores de todo o Brasil que desenvolverão suas pesquisas nas universidades maranhenses.

O edital tem como objetivo apoiar projetos de pesquisas voltados aos estudos e proposições sobre questões estratégicas para o desenvolvimento do Brasil e do Maranhão, resultando na produção de subsídios ao Poder Público nas esferas federal, estadual e municipal. A Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL) receberá 6 pesquisadores que se integrarão em atividades de ensino, pesquisa e extensão da instituição. “Será um grande avanço para a UEMASUL uma vez que estes seis doutores estarão em sala de aula, nos laboratórios e contribuindo com os nossos projetos e eventos científicos”, afirmou a reitora da UEMASUL, Elizabeth Nunes Fernandes.

De acordo com o governador Flávio Dino, o edital Ignácio Rangel nasceu de uma inquietação quanto às várias pobrezas existentes. “Há várias pobrezas que devemos combater num estado tão massacrado como o Maranhão. Uma delas é, sem dúvida, estar na limitação do debate de ideias. E é isso que buscamos fomentar, apoiando as nossas universidades, garantindo que a Fapema cumpra a sua missão e dobrando o número de bolsas de pós-graduação no estado, porque acreditamos na importância dessas ações relativas à ciência e à tecnologia para combater todas as formas de pobreza e o edital Ignácio Rangel tem esse propósito”, destacou o governador na cerimônia de assinatura e entrega dos termos de outorga dos contemplados.

Um dos aprovados foi William de Jesus Ericeira Mochel Filho, que tem doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal do Ceará.. Ele apresentou a proposta pesquisar a integração lavoura-pecuária-floresta. “O título do meu projeto é ‘Fisiologia, características estruturais, produção de forragem e características do solo sob pastagem de capim-massai em sistema de integração lavoura-pecuária-floresta na Amazônia maranhense’, e um dos objetivos do meu projeto é estudar a mitigação dos gases do efeito estufa, contextualizando com a realidade regional”, afirmou.

I Colóquio de História da Educação na UEMASUL

O Núcleo de Estudos em Políticas e História da Educação – NEPHE, da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL) promove o I Colóquio de História da Educação, dias 30 e 31 de outubro. O tema: “Reforma Protestante 500 anos: diálogo inter-religioso, direitos humanos e educação” irá promover o debate e a reflexão crítica em torno da necessidade do diálogo entre as religiões, a reafirmação dos direitos humanos e as possibilidades de construções teórico-metodológicas oferecidas pelo campo religioso.

A programação será desenvolvida por meio de palestras, minicursos e mesas redondas, com preletores de Imperatriz e São Luís para alunos de graduação e pós-graduação nas áreas das ciências humanas e sociais aplicadas e comunidade em geral.

As inscrições terão um custo de R$ 15,00 e podem ser realizadas pelo link: Ficha de inscrição  e/ou pelo email:   nephecoloquioreforma@uemasul.edu.br. O pagamento das inscrições online será efetuado no credenciamento.

O envio dos resumos  deverá ser realizado até o dia 27/10/2017 pelo email do evento citado acima usando o papel timbrado disponível aqui.

Regras para a submissão:

-Resumo simples de 300 a 350 palavras;

-Parágrafo único, sem recuo, espaço entrelinhas simples;

-Título centralizado, em caixa alta e negrito;

-Autor em itálico, justificado à direita, com filiação institucional entre parênteses, com email abaixo do nome. Serão aceitos até dois autores.

-O resumo deve apresentar o tema da pesquisa, objetivos, metodologias e apontamentos sobre resultados obtidos.

-Palavras-chave: três (3).

Programação:

Dia 30

8:00h- Credenciamento

9:00h – Cerimônia de abertura

9:30h – Palestra: “Rede capuchinha no Maranhão: contribuições e controvérsias” – Profa. Dra. Maria Aparecida Custódio Correa.

10:20h – Intervalo

10:30h – Mesa redonda: “Educação, Protestantismo e Catolicismo no interior do Maranhão: a questão dos internatos  e das escolas paroquiais” – Profª Drª Mariléia dos Santos Cruz; Profª Mª Elizânia Nascimento; Profª Esp. Janeth Carvalho.

14:00h: Minicursos (primeiro momento)

Educação e religiosidade: O ensino religioso é legal?  – Profa. Dra. Vanda Pantoja

Introdução à paleografia – Profa. Dra. Kelly Lislie Julio

Heresia e Inquisição: os movimentos reformistas do século XIIProf. Me. Fabrício Moura

Reforma Protestante: gênero e religiãoProfa. Ma. Elizânia Nascimento (inscrições esgotadas).

17:30 –  Apresentações orais

Eixos Temáticos:

Gênero e Religião

Ensino Religioso

História e Religião

História da Educação e Ensino Religioso

Dia 31

9:00h – Palestra: “Lutero, um católico” – Prof. Dr. Marcus Baccega

10:20h – Mesa redonda: “Reforma Protestante 500 anos: diálogo inter-religioso e direitos humanos” – Prof. Dr. Lyndon de A. Santos; Prof. Dr. Marcus Baccega; Prof. Dr. Gamaliel Carreiro.

14:00h: Minicursos (segundo momento)

Educação e religiosidade: O ensino religioso é legal?  – Profa. Dra. Vanda Pantoja

Introdução à paleografia – Profa. Dra. Kelly Lislie Julio

Heresia e Inquisição: os movimentos reformistas do século XIIProf. Me. Fabrício Moura

Reforma Protestante: gênero e religiãoProfa. Ma. Elizânia Nascimento (inscrições esgotadas).

17:30: Palestra de encerramento: “As (im) possibilidades do diálogo inter-religioso nas religiões de salvação” – Prof. Dr. Gamaliel Carreiro.

 

UEMASUL promove a 1ª Jornada de Extensão

Com a missão de produzir e difundir conhecimentos por meio do ensino, pesquisa e da extensão, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), por meio da Pró-Reitoria de Gestão e Sustentabilidade Acadêmica (PROGESA) e da Divisão de Extensão e Assuntos Comunitários (DIVEXT), vinculada à Coordenadoria de Sustentabilidade e Integração Social (CSIS), realiza durante o dia de hoje (10), a 10ª Jornada de Extensão (JOEX/UEMA) e 1ª Jornada de Extensão (JOEXT/UEMASUL).

Um dos principais objetivos do evento é motivar a participação de professores e estudantes no desenvolvimento de ações no pilar da extensão na instituição, além de promover uma maior articulação entre ensino, pesquisa e extensão, contribuindo com a formação acadêmica e cultural dos alunos de graduação.  Durante a jornada, os professores e alunos participam de palestras, debates e apresentações de trabalho na área da extensão da UEMASUL.

Para a professora e palestrante, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Emilene Leite, este evento é uma oportunidade que os professores e alunos tem para refletir um pouco, sobre o pilar da extensão dentro da universidade. “A jornada é de fundamental importância, principalmente porque a UEMASUL está nascendo agora, então é preciso que a pesquisa e a extensão ganhem espaço dentro da instituição.  São os tripés da universidade, que dialoga com as comunidades e contribui com o crescimento da sociedade”, afirma.

O acadêmico e bolsista de extensão, do curso de Engenharia Florestal, Jhonatan Costa, desenvolve o projeto ‘diagnóstico e divulgação do sistema silvipastoril na região sudoeste do Maranhão’, e ressalta a importância da participação do aluno na extensão, para a formação acadêmica. “É na universidade que se produz conhecimento, então a extensão visa devolver para a sociedade o que adquirimos aqui, por meio de projetos voltados para contribuir com as necessidades da comunidade”, revela.

O professor e um dos organizadores da Jornada, Fabrício Nascimento de Moura, fala sobre a importância do evento nesta discussão sobre os desafios dos projetos de extensão na UEMASUL. “É importante porque visa estimular o desenvolvimento das atividades de extensão. A extensão na universidade como um todo ocupa um papel de coadjuvante, quando na verdade, do ponto de vista da concepção da universidade ela está no mesmo nível da pesquisa, aliás ela não se desenvolve sem a pesquisa. A extensão agrega também a pesquisa e o ensino”.

UEMASUL divulga cursos mais concorridos no PAES 2018

Com a visão de ser referência regional na formação acadêmica, produção e promoção da ciência, tecnologia e inovação, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), anuncia os quatros cursos mais concorridos da instituição, no Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior- PAES 2018.  Em primeiro lugar está o curso de Medicina Veterinária, com aproximadamente 26 candidatos por vaga, em seguida o curso de Engenharia Agronômica com 14, Administração Bacharelado de Açailândia com 13 e Engenharia Florestal com 11 concorrentes por vaga.

Criado em 1994, por meio da resolução nº 03/94, de 06 de dezembro, em consonância ao Conselho Universitário da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), o curso de Medicina Veterinária, possui cerca de 12 professores e 143 acadêmicos. O objetivo do curso é de formar profissionais habilitados para o exercício de atividades ligadas à produção animal, biotecnologia em reprodução animal, sanidade animal, tecnologia e controle de qualidade de produtos de origem animal, saúde pública, planejamento e administração agropecuária, extensão rural e a preservação da fauna.

Para a diretora do curso de Medicina Veterinária da UEMASUL, Sandra da Silva, o aumento da concorrência por estes cursos de agrárias, é apenas o reflexo da realidade do mercado de Imperatriz e região. “Acredito que toda esta região de Imperatriz e cidades circunvizinhas, é uma área agropecuária. Então os cursos de agrárias têm uma relevância muito grande em relação ao mercado local. Este é o fator que tem estimulado a procura por esses cursos, principalmente o curso de Medicina Veterinária”, afirma.

O curso de Agronomia, hoje com 12 professores e 131 alunos, foi criado em 29 de novembro de 1999, por meio da resolução nº 116/94, do Conselho Universitário- CONSUN/UEMA.

Já o curso de Engenharia Florestal, nasce em consonância com a resolução nº 804/2010, do Conselho Universitário- CONSUN/UEMA, no dia 14 de julho de 2010. Com objetivo de formar engenheiros florestais que atuem com responsabilidade técnica, social e ambiental, respeitando a fauna, flora, a conservação e a recuperação da qualidade do solo, da água e do ar, utilizando tecnologias racionais e sustentáveis durante o processo produtivo, hoje, o curso de Engenharia Florestal integra 12 professores e cerca de 120 estudantes.

O estudante do 9º período de Engenharia Florestal, Jonas Juliermerson dos Santos, revela a importância desta graduação para a região Tocantina. “O curso de Engenharia Florestal da UEMASUL é relativamente novo, tem duas turmas que formaram. A cidade Imperatriz é conhecida como Portal da Amazônia, então o curso veio para contribuir, analisar e estudar a dinâmica das florestas e ecossistemas encontrados aqui”, finaliza.

A estatística completa de candidatos por vaga está disponível aqui.

Listas tríplices com novos gestores da UEMASUL são homologadas pelo Conselho Universitário

A proposta de autonomia foi a grande impulsionadora da criação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão, pois possibilita uma gestão mais democrática e participativa por parte de toda a comunidade acadêmica. Neste sentido, a UEMASUL  realizou na última segunda-feira (2), a eleição que definiu a lista tríplice que indicará os  novos gestores da universidade nos Centros de Ciências Agrárias (CCA) e de Ciências Exatas, Naturais e Tecnológicas (CCENT); além da lista tríplice para a direção do curso Licenciatura em Física.

O resultado das eleições é divulgado em porcentagem de acordo com o Índice de Preferência da Comunidade no Candidato (IPCC).  A diretora do Centro de Ciências Agrárias eleita foi Mauricélia Ferreira Almeida com 87% do IPCC. Para a o Centro de Ciências Naturais e Tecnológicas foi eleita a professora Ivaneide  Nascimento com 85% do IPCC. O Diretor do Curso de Física vencedor foi Ronaldo Neri Farias com 55% do IPCC.

A homologação da lista tríplice aconteceu durante a 2ª reunião extraordinária do Conselho Universitário (CONSUN), com a explanação dos números de votantes e de votos válidos. A mais votada na lista tríplice do CCENT foi a professora Dra. Ivaneide de Oliveira Nascimento, que avaliou o processo: “A eleição foi bem conduzida,  tanto os professores, quanto os alunos e servidores foram estimulados a votar de forma democrática. Agradeço a todas os colegas que participaram do pleito e que compõem comigo a lista tríplice”, afirmou.

Os responsáveis pelos centros têm a função de programar, supervisionar e gerenciar a execução das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Já os diretores de cursos são responsáveis por cuidar da gestão e organização das atividades e objetivos relacionados à uma área de graduação específica. “É muito importante que toda a comunidade acadêmica tenha o exercício da democracia como prática cotidiana. No caso da eleição para a lista tríplice de reitor, que houve apenas a nossa chapa inscrita, vamos por princípio propor uma consulta à comunidade acadêmica antes de encaminhar o nosso nome ao governador”, informou a reitora Elizabeth Nunes Fernandes.

Os demais centros e cursos não foram contemplados com a eleição em razão de não terem formado uma lista mínima de três candidatos, exigida para realização da disputa, e terão os seus gestores indicados pela próxima gestão da reitoria. As eleições para diretores de centro são realizadas à  cada 4 anos, já para diretores de curso ocorrem à cada 2 anos.

UEMASUL promove eleição para diretor do Centro de Ciências Exatas, Naturais e Tecnológicas, Ciências Agrárias e curso de Física

A Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), realiza sua primeira eleição para diretores do Centro de Ciências Exatas, Naturais e Tecnológicas (CCENT), Centro de Ciências Agrárias (CCA), e para diretor do curso de Física. Tanto os estudantes como os professores ligados aos centros, e ao curso de Física puderam  exercer o direito ao voto. Os demais centros e cursos não foram contemplados com a eleição porque não formaram a lista tríplice exigida para votação.

Para o presidente da Comissão Eleitoral, professor Joaquim Almeida, esta eleição representa um marco para UEMASUL, com grande participação e envolvimento dos estudantes e professores na escolha dos seus representantes de departamento. “É a primeira eleição dentro da UEMASUL, é o momento que os estudantes e professores tem para exercer a democracia, escolhendo os seus respectivos diretores de centros e de curso”, afirma.

Fernanda Viana, estudante do 3º período do curso de Engenharia Florestal, participa como voluntária da mesa de votação, e ressalta a importância e o compromisso dos estudantes, em participar da votação. “É importante que todos os estudantes votem, porque a eleição é uma forma de democracia. É preciso mostrar que os estudantes também têm voz dentro da universidade”, declara.

A estudante de Engenharia Agronômica da UEMASUL, Jossimara Ferreira, conta que esta  eleição é uma oportunidade de crescimento   para os centros e cursos da instituição. “Acredito que a eleição é uma forma de adquirirmos melhorias para os centros e  cursos. É necessário que façamos uma boa escolha, avaliando as propostas, e quem realmente são os candidatos”, finaliza. 

A Comissão Eleitoral fará a contagem dos votos e homologação dos resultados, e em breve divulgará os nomes dos novos diretores dos centros e do curso de Física.

AULÃO BENEFICENTE

A Ampare em parceria com a UFMA e UEMASUL promove o “Aulão Beneficente” que tem como objetivo levantar fundos para a instituição.

REDAÇÃO ENEM E REVISÃO LITERÁRIA PAES

13 de outubro (18h30) – Revisão das Obras “Dias e Dias” e “Reunião de Poesias” – Prof (a). Msc. Mônica Mourão

17 de outubro (18h30) – Revisão da Obra “Cais da Consagração com o Prof. Msc. Antônio Coutinho

19 de outubro (18h30) – Redação Enem com o Prof. Dr. Marcos Fábio Belo Matos

 

Valor: R$ 20,00.

 

Vagas limitadas – Reserve pelo contato: (99) 99184-0637

UEMASUL recebe evento de lançamento da Revista Inovação

O Governo do Estado do Maranhão,  Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e  Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) realizaram nessa quinta-feira, 15, no auditório da UEMASUL, o lançamento da 31ª edição da Revista Inovação, que divulga pesquisas voltadas à primeira infância.

O Maranhão, infelizmente, está representado por graves índices de desenvolvimento humano relativos à infância. Para reverter essa realidade, o Projeto de Mobilização Social da Primeira Infância da Defensoria Pública do Estado do Maranhão integra um conjunto de ações articuladas nas áreas de educação, saúde, cultura e assistência social que são desempenhadas por embaixadores e parceiros.

O Presidente da FAPEMA, Alex Oliveira participou da solenidade e ressaltou a importância na luta pela pesquisa científica no Brasil e os avanços e investimentos que estão sendo realizados no estado do Maranhão, colocando a UEMASUL como representante do futuro da ciência em nosso estado. “Nós não estamos condenados ao atraso, eu acredito em vocês que estão trabalhando pela inovação científica, nós estamos aqui construindo a mais nova universidade do Brasil”. Ele destacou também que nunca havia acontecido tanto investimento na ciência no maranhão como nos últimos anos.

Sobre a Revista Inovação, Alex Oliveira ressaltou a importância do estudo sobre a Microcefalia em crianças recém-nascidas, tema principal da publicação. “Vocês viram na revista um recorte de quem são essas crianças, e sobretudo a que grupos sociais elas representam”.

A Reitora da universidade Elizabeth Nunes Fernandes agradeceu o apoio e a parceria com a FAPEMA por ocasião do lançamento, e convocou o estudantes locais a se dedicarem em fazer parte do projeto nas futuras edições “Essa revista aborda o tema que falamos muito hoje em dia, de extrema importância, e coloco como desafio da UEMASUL e espero que nos próximos números, estejamos presentes com nossos artigos que a universidade faça presente nesta publicação”.

A solenidade contou também com a presença do Deputado Estadual Marco Aurélio, grande apoiador da UEMASUL. Após a solenidade de lançamento da revista foi realizada uma oficina ministrada pela professora Alinne Silva, que bordou o tema “Publicações em artigos científicos periódicos”.

 

UEMASUL avança em pesquisas científicas com parcerias nacionais e internacionais

Em conformidade com os três pilares de sustentação das universidades, que são o ensino, pesquisa e extensão, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), nos nove meses de criação, avança na área das pesquisas científicas. Com o objetivo de estimular e envolver os estudantes de graduação, na prática da pesquisa, a instituição tem investido cada vez mais em bolsas e nas produções científicas.

Com apenas um ano de universidade, Thalía Oliveira, estudante e bolsista de iniciação científica, do segundo período do curso de Química, já iniciou a caminhada no universo da pesquisa e revela que é uma oportunidade a mais de adquirir conhecimento, por meio dos projetos científicos. “Estar na pesquisa é a melhor forma de consolidar os meus conhecimentos teóricos adquiridos em sala, além de enxergar a importância que se tem em aplicar estes ensinamentos na busca de novas descobertas para a melhoria de vida das pessoas”, ressalta.

A pesquisa é um exercício contínuo de sustentação do ensino universitário, com isso, a instituição tem trabalhado em consonância com os projetos científicos e de inovação tecnológica. A UEMASUL em parceria com o Programa de Bolsas de Iniciação Cientifica ofertou, nestes nove meses de atuação, 86 bolsas de pesquisa, sendo 40 disponibilizadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento Científico do Maranhão (FAPEMA) e 46 bolsas da própria universidade.

Já no Programa Institucional de Bolsa de Inovação Tecnológica, do edital nº 02/2017 Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação /UEMASUL, foram ofertadas 4 bolsas e outras 6 para o Programa de Bolsas de Apoio Técnico Institucional (BATI) do edital nº 04/2017- PROPGI/UEMASUL, que tem por finalidade o apoio a condução dos projetos aprovados e financiados por agências oficiais de fomento e executados na UEMASUL.

Com um projeto de pesquisa em desenvolvimento, sobre investigação de produtos naturais bioativos em plantas do cerrado maranhense, o professor e pesquisador do curso de Química, Eduardo Catunda, revela que a pesquisa é um dos eixos essenciais para o crescimento da universidade. “Desenvolver projetos científicos é uma ótima oportunidade que a UEMASUL tem de expandir parcerias nacionais e internacionais de pesquisa. É relevante para nós termos uma instituição com bom reconhecimento do Ministério da Educação e/ou outros órgãos de avaliação”, relata.

Para a professora Alinne Silva, Pró-Reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, houve um crescimento considerável da instituição no eixo científico, “Com aumento quantitativo de bolsas, grande parte dos estudantes estão sendo contemplados na modalidade da pesquisa. Não só na categoria de iniciação científica, mas, com bolsas de inovação tecnológica e apoio técnico. A universidade tem progredido, em relação à demanda no pilar da pesquisa”, afirma.

PROPGI intensifica atividades em nove meses de UEMASUL – Desde a criação da UEMASUL, em janeiro de 2017, a Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PROPGI), tem intensificado as atividades no fomento de bolsas, elaboração e desenvolvimento de pesquisa científica.

A UEMASUL tem estimulado a elaboração de projetos de inovação tecnológica e viabilizado o desenvolvimento da iniciação científica, para o crescimento educacional e sustentável da Região Tocantina. “A pesquisa é um dos eixos da universidade, a UEMASUL fica localizada na região Tocantina, então, é o papel da universidade trazer ciência, tecnologia e os avanços para esta região. A instituição está aqui com esta estratégia, de avançar nas pesquisas”, destacou a Pró-Reitora da PROPGI, Alinne Silva.

Em 13 de março de 2017, a UEMASUL celebrou a assinatura do acordo de cooperação com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento Científico do Maranhão (FAPEMA), com a presença do então secretário Jhonata Almada. Na oportunidade, a UEMASUL e FAPEMA firmaram uma parceria, com objetivo de fortalecer a pesquisa na instituição.

Projetos: Além da quantidade de bolsas ofertadas pela UEMASUL, FAPEMA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Programa Institucional de Bolsas de Inovação Tecnológica e Programa de Bolsas de Apoio Técnico Institucional, a Pró-Reitoria de Gestão e Sustentabilidade Acadêmica (PROGESA), em parceria com PROPGI lançou o Edital de Bolsas para o Programa Mais IDH. O programa oferta 10 bolsas, que visam contribuir para o desenvolvimento dos municípios com menor IDH da Região Tocantina do Maranhão.

Já nos projetos de pesquisa da UEMASUL, no último edital Universal da FAPEMA, de no 031/2016, os professores pesquisadores da instituição tiveram seis propostas aprovadas, nas áreas de ciências agrárias, ciências exatas e da terra, educação, letras, literatura e artes. Além dos projetos aprovados, os docentes da UEMASUL foram contemplados com o Edital AREC, de apoio a realização de eventos científicos, tecnológicos e de inovação. A UEMASUL sediou eventos nos campi de Imperatriz e Açailândia, como o IV Encontro Maranhense de Ciências Agrárias, V Simpósio de Biologia, Encontro de Biólogos da Região Tocantina e o 1º Workshop Universitário da UEMASUL.

A UEMASUL em parceria com a PROPGI, cria em 30 de maio de 2017, em conformidade com a Resolução Nº07/2017-CONSUN/UEMASUL, a Cátedra Ignácio Rangel que é uma forma tradicional das universidades, de homenagear eméritos cientistas e pensadores, por meio da criação de cátedras para a realização de estudos, pesquisas, conferências e seminários.
A instituição foi contemplada com seis pesquisadores doutores pelo Programa de Apoio a Pesquisas Voltadas ao Desenvolvimento-Ignácio Rangel, com o objetivo de fomentar o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação, por meio da linha de ação “Mais Qualificação”, e no âmbito do programa “Pesquisando”.

Nestes nove meses de criação, a UEMASUL tem estimulado a divulgação científica na comunidade acadêmica. No dia 28 de agosto de 2017, a instituição fez o lançamento oficial da Mythos-Revista do Núcleo de Estudos Multidisciplinares de História Antiga e Medieval, no intuito de incentivar e publicizar a produção científica dos estudantes.

A Pró-Reitora Alinne Silva ressalta que a UEMASUL não investe apenas em bolsas, projetos de iniciação científica e inovação tecnológica, mas disponibiliza cursos para o melhor aperfeiçoamento acadêmico dos alunos. “Além das bolsas e projetos de pesquisas, a PROPGI fez a oferta de um curso gratuito de Latim Instrumental, ministrada pelo professor Dr. Álvaro Alfredo Bragança, com mais de 100 inscrições”, ressaltou a professora. Ela informou ainda, que a Universidade pretende realizar outros cursos voltados para questões mais específicas de cada área do conhecimento.

Em 2017, os professores da UEMASUL participaram de eventos nacionais e internacionais, com auxílio financeiro da instituição. A universidade apresentou, também, para a comunidade acadêmica, 20 professores que estão em regime de afastamento integral ou parcial, cursando mestrado ou doutorado, na intenção de contribuir para a qualificação do corpo docente da UEMASUL.

Para a estudante Thalía Oliveira, uma universidade que investe em pesquisa é uma instituição que olha para a sociedade. “Acredito que a realização de pesquisa na universidade não é apenas para formar estudiosos e pesquisadores, mas para que a instituição leve ciência até a sociedade”, finaliza.

 

Governo divulga lista dos sorteados do programa Cartão Transporte Universitário

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e da Secretaria de Estado da Juventude (Seejuv), divulgou nessa terça-feira (26), a lista com os mil candidatos sorteados do programa Cartão Transporte Universitário para o semestre 2017.2, bem como a lista de excedentes.

A lista foi obtida após o sorteio realizado na última segunda-feira (25), no auditório da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), localizado na Avenida Carlos Cunha, s/n, no bairro do Calhau, conforme o Edital N° 04/2017, que regulamenta o procedimento da Audiência Pública para a escolha dos beneficiários do programa.

Como previa o edital, o sorteio consistiu na composição de uma ordem de classificação, gerada de forma randômica entre todos os 3.155 candidatos devidamente inscritos. A lista divulgada considera prioritariamente, o critério dos candidatos inscritos no CadÚnico, obedecendo ao que prevê a Medida Provisória número 250/17, que cria o Programa Cartão Transporte Universitário.

Cartão Transporte Universitário

O programa vai ajudar jovens que precisam percorrer distâncias de mais de 100 km, entre suas residências e as instituições de ensino onde estão matriculados, amenizando o impacto econômico na sua vida acadêmica e incentivará a permanência e a continuidade dos estudos. O Cartão Transporte Universitário é uma iniciativa do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv) e Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), e vai atender estudantes matriculados em cursos presenciais e com regime diário de aulas em Instituições de Ensino Superior públicas ou privadas no Maranhão.

As inscrições para o programa Cartão Transporte Universitário foram encerradas na última sexta-feira (15), tendo recebido mais de 3 mil inscritos. Para semestre 2017.2, o programa vai beneficiar 1 mil universitários com o auxílio de R$ 800, em parcela única.

Lista dos aprovados: https://goo.gl/wqBj34

Lista dos excedentes: https://goo.gl/WsSWEn

 

*http://www.ma.gov.br/agenciadenoticias