Campus Açailândia recebe treinamento de proteção contra incêndios

Professores, estudantes, técnicos administrativos e funcionários terceirizados da UEMASUL em Açailândia receberam treinamento contra incêndios realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) na última quinta-feira (26). A atividade teve como objetivo partilhar conhecimentos que podem contribuir com a segurança de toda comunidade acadêmica, assim como na proteção do meio ambiente.

A programação abordou o combate a princípios de incêndio no local de trabalho, riscos de incêndio na planta, comunicação de incidente, evacuação do local de trabalho, tratamento de vítimas de princípio de incêndio, tipos de extintores e a forma correta de utilização. O bombeiro aspirante Matheus Aurélio ainda ensinou sobre os conceitos de fogo, as reações químicas que possibilitam a existência de fogo e incêndio, a gravidade de cada tipo de incêndio e o extintor adequado para cada caso.

Além das palestras, a comunidade acadêmica ainda participou do treinamento prático. O incêndio provocado no interior de um tanque de simulação foi apagado com auxílio de um extintor, enquanto o fogo proveniente da abertura do botijão de gás de cozinha foi facilmente apagado com as mãos. “Foi muito interessante. Porque a gente está na universidade e pensa que só vai ter os cursos normais, as aulas normais, e ter um treinamento  para conhecermos essas normas regulamentadoras, praticar, é muito bom!”, disse Bruna de Lima, estudante do 5º período de Administração e uma das pessoas a apagarem o fogo do botijão de gás de cozinha com as mãos.

“O treinamento contra incêndio para a comunidade acadêmica, e para toda a população é de suma importância porque o princípio de incêndio é  a fase mais fácil de ser combatida. E o Corpo de Bombeiros naturalmente nunca vai estar presente nesse momento, porque ele só é acionado quando o incêndio é identificado. Então, quanto mais pessoas preparadas para agirem nos momentos iniciais, maior a possibilidade que nós temos de salvaguardar vidas e bens”, explicou o aspirante Matheus. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *