Plano Institucional de Internacionalização é aprovado na UEMASUL

Na última reunião do Conselho Universitário, dia 24 de maio, foi aprovada a Resolução que regulamenta o Plano Institucional de Internacionalização da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão. Coordenado pela Assessoria de Assuntos Internacionais e elaborado por uma comissão composta por docentes da instituição e parceiros externos, IFMA-São Luís e Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Plano tem como objetivo orientar e institucionalizar as ações de internacionalização da UEMASUL, relativas ao ensino, à pesquisa, à extensão e inovação.

A internacionalização é um eixo estruturante no desenvolvimento de toda universidade, estratégia indispensável para o avanço científico, tecnológico e de geração de oportunidades de aperfeiçoamento, para a comunidade acadêmica. A UEMASUL tem fomentado ações de internacionalização, no sentido de construir um ambiente internacional no dia a dia da universidade. Grande parte destas ações tem se concentrado na expansão dos conhecimentos em língua estrangeira, no caso, a inglesa.

Apesar de figurar entre as universidades mais jovens do Brasil, a UEMASUL, ao longo de seus quase três anos de criação, já deu passos importantes para a sua internacionalização: filiou-se à Rede de Assessorias para Assuntos Internacionais das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado do Maranhão (ReINTER) e à Associação Brasileira de Educação Internacional (FAUBAI); foi também a única instituição de ensino superior pública do Maranhão selecionada para o Programa ETA ( Assistentes do Ensino de Língua Inglesa) do Programa Fulbright, e o English Language Fellow (professor especialista de língua inglesa) da Embaixada Americana.

Para a assessora de Assuntos Internacionais, profa. Edna Cruz, a expansão da internacionalização da UEMASUL é um processo que será realizado de modo inclusivo, democrático e igualitário, propiciando experiência internacional aos docentes e discentes e aos servidores técnicos-administrativos, garantida a observância dos valores e interesses da instituição.

“A partir da aprovação do Plano Institucional de Internacionalização será possível implementarmos parcerias com instituições estrangeiras, no que se refere à mobilidade acadêmica e redes colaborativas. Pretendemos também, desenvolver estratégias para atrair professores visitantes estrangeiros, para atuarem na Graduação e Pós-Graduação” afirmou a professora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *