Cuidando da sua mente

O Projeto Cuidando da sua Mente, organizado pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico da UEMASUL começa dia 04 (terça-feira), às 9h. O projeto tem o objetivo de proporcionar à comunidade acadêmica os conhecimentos sobre os cuidados que devemos ter com a saúde mental, por meio de palestras, filmes e rodas de conversa.

As atividades do Projeto serão desenvolvidas ao longo de todo este ano. O primeiro ciclo acontecerá nos dias 4, 11 e 18 de junho.
Haverá certificado de 20 horas para os que participarem de toda a programação do primeiro ciclo.

Confira a programação completa.

Semana Mundial do Brincar na UEMASUL é marcada por muita diversão

 

Brincadeiras, atividades lúdicas e educativas foram promovidas pelos professores e acadêmicos do curso de Pedagogia da UEMASUL dentro da programação da Semana Mundial do Brincar. A semana de mobilização foi articulada por todos os núcleos da Aliança pela Infância no Brasil em conjunto com municípios parceiros. Durante toda a semana foram ofertadas oficinas, palestras, visitas guiadas ao museu CPAHT, leituras de histórias, ateliê de artes, brinquedoteca, músicas e tecnologias.

O projeto internacional é voltado diretamente para as crianças, e visa contribuir com o aumento da sensibilização e estímulo sobre o contato infantil com o brincar. As ações conscientizam sobre o impacto da falta de interatividade entre a diversão e o dia a dia na infância. Além disso, a proposta da edição deste ano esteve voltada à diversidade e a convivência com as diferenças sociais.

A mobilização reuniu pais, educadores, médicos, comunicadores, instituições privadas ou públicas e representantes de instituições governamentais. “Durante toda a semana, nós estruturamos uma forma de permitir a essas crianças múltiplas experiências, tanto do conhecimento cientifico, do patrimônio cultural, quanto ao próprio desenvolvimento interativo, e a relação que as crianças  estabeleceram com seus pares, com outras crianças, e com os adultos que desenvolveram as atividades.” explicou a professora do curso de Pedagogia da UEMASUL, Flaviana Oliveira de Carvalho.

Paralisação 30/05

Ciente da manifestação nacional convocada por diversas entidades e movimentos sociais, mobilizando estudantes, professores e demais trabalhadores da educação, e sensível à pauta de defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade, a gestão superior da UEMASUL orienta a flexibilização das atividades acadêmicas e administrativas da instituição no dia 30 de maio.

Campus Açailândia promove III Encontro de Letras

O III Encontro de Letras da UEMASUL, campus de Açailândia, teve como tema: “Diversidade e Diálogos”, e foi promovido pelo curso de Letras, Língua Portuguesa e Literatura de Língua Portuguesa.

A programação do evento ofertou palestras, oficinas, mesa-redonda e minicursos com os temas:  Análise do discurso – o texto e a intertextualidade, Oficina de Libras básico, A voz do sujeito Negro na literatura e na academia, Pedagogia da autonomia na formação de professores, e Machado de Assis: Um realismo além do seu tempo.

Ao participar do curso básico de Libras, a acadêmica Cristiane Silva Sousa percebeu a importância e a necessidade do conhecimento da Língua Brasileira de Sinais: “Primeiramente eu achei o curso muito interessante por ainda não ter conhecido, sendo que nós precisamos conhecer e aprender libras, quando vi uma criança ensinado libras, nossa… achei interessante, e o lado bom é que pude aprender um pouco”, relata.

O palestrante Saulo Lopes de Sousa, Mestre em Letras (UEMA) discutiu o tema “Diversidade e Diálogos: uma reflexão necessária” com tópicos ligados aos universitários da atualidade. “É importante repensarmos nossas práticas ao mesmo tempo, assimilar o que prescreve a legislação educacional com a nossa atuação pós-academia. É sempre bom nos avaliarmos e também buscarmos novas estratégias de informação docente na área” destaca o professor.

Para a professora Maria Alice de Jesus Pereira dos Santos, organizadora do evento,  o encontro contribui para o fortalecimento do curso. “O encontro possibilita reflexões quanto à importância do Letrólogo no mundo globalizado. O objetivo é o de aprimorar o desenvolvimento acadêmico fomentando uma maior consciência em relação à diversidade cultural, que está inserida na língua, na literatura e nos processos comunicativos de modo geral, servindo para quebrar barreiras e melhorando as interações e vivências sociais”.

UEMASUL vence em todas as modalidades na Regional Sul dos Jogos Universitários Maranhenses

A Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão fez história e se consagrou como a grande vencedora da etapa Regional Sul dos Jogos Universitários Maranhenses – JUMs 2019, que aconteceu entre os dias 23 e 26 de maio, em Balsas-MA. Competindo no futsal masculino, futsal feminino e vôlei masculino, os times levaram os primeiros lugares em todas as modalidades contra a Unibalsas, favorita ao título e vencedora da etapa Regional Sul nos últimos três anos. A delegação estava formada por 34 alunos,  26 do campus Imperatriz e oito do campus Açailândia, além da comissão técnica.

Para o professor Getúlio Melo, chefe do Departamento de Esportes da UEMASUL, a conquista é parte de um projeto iniciado meses antes. “Esta é a primeira vez que a UEMASUL participa dos Jogos Universitários Maranhenses, então, os atletas se empenharam.  Os alunos de Açailândia vinham com dificuldade treinar em Imperatriz, a universidade nos apoiou, e por todo esse esforço, toda essa vontade que tivemos, conseguimos esse resultado. Vencemos o time que foi campeão no ano passado e vamos agora lutar por uma vaga nos Jogos Universitários Brasileiros.”

Fernando Lima, acadêmico do terceiro período de Engenharia Agronômica e capitão do time de futsal, falou com entusiasmo sobre sua primeira participação nos Jogos Universitários. “Para mim foi uma experiência única, porque formamos um grupo muito aguerrido, dedicado, todos sempre à disposição do time, então eu estou muito feliz por termos saído com o resultado que a gente buscou. Para a próxima etapa a gente pretende intensificar os treinos, chegar lá com humildade e pé no chão, porque a gente sabe que no futsal, quem sai campeão é quem erra menos, e vamos tentar essa vaga para o Brasileiro”.

Já para o Guilherme Gomes, 17 anos, acadêmico do primeiro período do curso de Tecnologia de Gestão Ambiental – campus Açailândia, a experiência de participar, também pela primeira vez dos Jogos Universitários, foi enriquecedora.

“Participar do JUMs para mim foi incrível, em todos os sentidos. Quando a gente vai disputar jogos como esses, precisamos de apoio, entrosamento, então, eu me senti muito acolhido, fui muito bem recebido no grupo em Imperatriz. E isso é importante para a gente entrar em quadra mais seguro, mais confiante. E todo o apoio que a universidade nos deu foi fundamental. Me sinto feliz pela vitória, mas também pela interação social que pude vivenciar, porque isso nos ajuda não só enquanto atletas ou alunos, mas como seres humanos”.

No placar final, na modalidade vôlei masculino, a UEMASUL venceu de 2 sets a 0 contra a Unibalsas; no futsal feminino, a UEMASUL venceu de 7 a 1 contra a Unibalsas; já no futsal masculino, o placar foi mais apertado, com a UEMASUL vencendo por 3 a 2, também contra a Unibalsas. A etapa final do JUMs 2019 – ainda sem data definida – acontecerá na capital, São Luís, onde a UEMASUL irá em busca de três vagas para os Jogos Universitários Brasileiros.

O apoio e o incentivo ao esporte é uma das políticas da UEMASUL, que reconhece no esporte e no lazer importantes aliados no fortalecimento dos laços comunitários e de pertencimento, tanto no que diz respeito aos vínculos entre o seu corpo discente e docente, quanto aos que podem, por meio desta estratégia, ser estabelecidos com a comunidade externa. Reconhece ainda que, as práticas desportivas podem ser integradas a outras iniciativas culturais e/ou científicas, na promoção da saúde e da inclusão.

Amanhã, dia 28, as equipes campeãs serão recepcionadas pela Gestão Superior da UEMASUL, professores e acadêmicos, no auditório da instituição.

Semana do Brincar

“O brincar que abraça a diferença” é o tema deste ano da Semana Mundial do Brincar. O tema fala sobre a diversidade: de culturas, de povos, de costumes e de corpos e almas.
A semana começa hoje (27) e segue até quinta-feira (30).
Venha brincar com a gente, aqui na UEMASUL!

UEMASUL assume protagonismo nos debates sobre patrimônio e cultura na Região Tocantina

O II Simpósio de Educação Patrimonial História e Memória Afro-Indígena, realizado de segunda (20) a quarta-feira (22), pela Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), teve ampla participação de professores, estudantes e representantes de movimentos sociais. O evento foi organizado pelo Núcleo de Estudos Africanos Indígenas (NEAI) da UEMASUL, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secma).

A segunda edição do simpósio, que acontece nove anos depois da sua primeira edição, reforça o compromisso da universidade em promover debates que resultem em políticas públicas para o desenvolvimento da Região Tocantina, do ponto de vista humano e cultural.

“O primeiro simpósio ocorreu em 2010. Entre os encaminhamentos, propomos a implantação de um museu, demanda contemplada, um tempo depois, com o Centro de Pesquisa em Arqueologia e História dos Povos Timbira”, informou a chefe da Divisão de Extensão Universitária (Divext), Ronísia Mara Moura Silva.

Em 2010, Ronísia Mara Moura Silva era acadêmica do curso de História e foi coordenadora do simpósio. Hoje, enquanto servidora da UEMASUL, também responsável pela organização da segunda edição, ela avalia positivamente o evento.

“O simpósio teve um saldo positivo. Ultrapassamos a quantidade de vagas disponibilizadas para os minicursos e conseguimos reunir acadêmicos, pesquisadores, professores e sociedade civil organizada. O eixo central foi a retomada da Carta Patrimonial de Imperatriz e Região Tocantina, produzida em 2010, e que retomamos devido a todas as transformações que ocorreram ao longo do tempo”, afirmou.

Ronísia Mara Moura Silva destacou a participação de representantes de várias instituições públicas, da representante das quebradeiras de coco Dona Querubina e dos representantes dos centros espíritas e dos terreiros.

O Simpósio propôs novas possibilidades investigativas reunindo pesquisadores das universidades brasileiras e instituições de pesquisas no Maranhão, refletindo sobre políticas públicas. “Foi uma boa chance para promover a integração das universidades da região com movimentos sociais e representantes do poder público”, informou a pró-reitora de Gestão e Sustentabilidade Acadêmica da UEMASUL, Regina Célia Costa Lima.

Diálogos insurgentes

A programação contou, também, com a palestra do escritor e jornalista Fernando Morais, que fez parte do projeto Diálogos Insurgentes em parceria com a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop).

“Nesse momento duro e difícil na vida nacional é preciso contar a história que não contaram para a gente na escola. A história atual do Nordeste que rompeu com a soberba e arrogância de outras regiões e ensinou o país a votar”, pontuou o escritor.

Carta Patrimonial de Imperatriz

Como resultado dos debates, foi elaborada a Carta Patrimonial de Imperatriz e Região Tocantina, que será apresentada junto a Câmara Municipal de Imperatriz e enviada para outros órgãos do Governo do Estado e Governo Federal.

Ronísia Silva informou que a carta deve ser finalizada até o fim de junho, quando será realizada uma solenidade de apresentação, na UemaSul, com a presença da procuradora do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Laura Mendes.

II Seminário avançado de Matemática

Em sua segunda edição, o Seminário Avançado contará com a presença do palestrante convidado, professor Ronaldo Garcia; graduado em Engenharia Elétrica (UFG), Mestre em Matemática (UFG), Doutor em Matemática (IMPA), com dois Pós-doutorados; sendo um no Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e outro na Université de Bourgogne, na França.

 

UEMASUL promove debate público sobre a Reforma da Previdência

A Proposta de Emenda Constitucional da Previdência (PEC 06/2019), que propõe alterações nas regras de aposentadoria, é uma das principais apostas do governo federal. A proposta altera o fundo de garantia por tempo de serviço a aposentados, a competência da Justiça Federal para ações contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e retira a definição de aposentadoria compulsória da Constituição.

Neste contexto, a UEMASUL promoveu, nesta sexta-feira (17), um amplo debate sobre a proposta, dando ênfase nos desdobramentos no funcionalismo público. “A universidade assume o protagonismo na promoção de debates de relevância social, levando ao conhecimento do público os detalhes dessa proposta e suas implicações”, explicou a reitora da UEMASUL, Elizabeth Nunes Fernandes.

 A mesa redonda aconteceu no auditório do campus Imperatriz da UEMASUL e reuniu professores, técnicos-administrativos, estudantes e representantes de sindicatos e movimentos sociais. “Foi muito informativo e esclarecedor, o palestrantes explicaram de forma muito claro o que é essa PEC e como ela influenciará em nossa vida”, declarou Crisleide do Socorro Nascimento, servidora da UEMASUL.

 Participaram da mesa o jurista e professor universitário Davi Telles, do Deputado Federal, Bira do Pindaré, e do representante do Fórum em Defesa da Previdência Pública – Núcleo Imperatriz, João Siguinez. A mediação ficou por conta do vice-reitor da UEMASUL, Expedito Barroso. “A UEMASUL entende que a reforma da previdência é um tema sensível que afeta diretamente a vida do trabalhador, portanto, é necessário que se faça um debate participativo com a comunidade”, afirmou o vice-reitor.

III Encontro de Letras

O III Encontro de Letras Diversidade e Diálogos, do campus Açailândia irá possibilitar reflexões quanto à importância do Letrólogo no mundo globalizado.
Serão oferecidas oficinas, palestras e mesas-redondas.

Confira a programação aqui.