Egresso da UEMASUL lança livro a convite de editora alemã

A produção de conhecimento deve ser uma das tônicas de uma universidade, garantindo a democratização do saber. É nesse contexto que o egresso do curso de História da UEMASUL Wekslley Machado publicou seu primeiro livro: “Templários: Entre a pureza e a sodomia no século XIV”. Wekslley foi pesquisador do Núcleo de Estudos Multidisciplinares de História Antiga e Medieval (NEMHAM). A obra historiográfica é produto da monografia produzida durante a graduação sob a orientação do Prof. Me. Fabrício Nascimento de Moura. No processo de submissão, o livro teve a colaboração do Prof. Dr. Marcus Baccega, da UFMA.

O NEMHAM reúne pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento em Antiguidade e Medievo, e tem como objetivos estabelecer o diálogo e a interação entre as Universidades brasileiras e estrangeiras que desenvolvem pesquisas nestas áreas do conhecimento histórico. O núcleo integra o grupo Diretório de Pesquisa da CNPq e trabalha atualmente com as linhas de pesquisa: Poder e Discurso; Sociedades, Cultura e Imaginário Social; Estruturas Econômicas; Gênero e Identidade.

Como aconteceu

Um artigo de Wekslley, que fazia parte da monografia produzida, foi publicado no informativo de história da UERJ, no último semestre de 2018. Alguém da editora Novas Edições Acadêmicas leu o artigo.  Wekslley recebeu o convite por e-mail da editora-chefe do grupo SAI OmniScriptum Publishing, uma editora alemã, para publicação. Depois realizar todos os ajustes solicitados, ele enviou o trabalho completo, e para sua surpresa, no dia 10 de dezembro de 2018 o livro “Templários: Entre a pureza e a sodomia no século XIV” já estava à venda no Brasil e no mundo.

A obra

O livro conta um pouco da história do processo inquisitorial da Ordem dos Cavaleiros Templários, formada após a primeira Cruzada por Cavaleiros Cristãos dedicados ao Santo Sepulcro de Jerusalém. Os Templários tinham a intenção inicial de proteger os peregrinos dos ataques islâmicos. Durante o Medievo, a igreja dominava o cenário religioso europeu e assumia plena autoridade no que se referia às relações sociais. Durante o início do século XIV, a Ordem dos Cavaleiros Templários foi vítima de um processo inquisitorial que os acusava de terem praticado entre outros atos, práticas sodomitas. Como resultado desse julgamento, a Ordem foi dissolvida e grande parte de seus membros morreu devido à ganância do rei Felipe, o Belo.

O autor

O historiador Wekslley Machado, tem 22 anos, é natural de Amarante- MA, e concluiu o curso em 2018. Seus olhos brilham quando fala do livro. “É a realização de um sonho. Gosto de escrever, mas, sempre achei que fosse algo inalcançável. Não só por causa de estar no interior do estado, mas, também porque sempre achei que isso fosse privilégio de poucos. Mas, vi, que na verdade, a gente pode sim, com muita batalha, muita luta, e claro, muita perseverança, E com muito trabalho, graças a Deus eu consegui hoje publicar o meu livro. Acredito que esse é o primeiro de muitos, depois do mestrado e doutorado que pretendo fazer”.

 

#PraCegoVer #UEMASULacessível A foto tem como fundo prateleiras de livros da biblioteca da UEMASUL. O historiador Wekslley Machado mostra o livro de sua autoria: Templários: Entre a pureza e a sodomia no século XIV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *