Acadêmica da UEMASUL é classificada para o prêmio FAPEMA, na categoria Jovem Cientista

Marisa Cristina Rocha Alves,  acadêmica do curso de Letras Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa e bolsista de iniciação científica representará a UEMASUL na 14º edição do Prêmio FAPEMA. Orientada pela professora Kátia Carvalho da Silva Rocha, a estudante ficou entre os três finalistas na categoria Jovem Cientista, na área de Ciências Humanas e Sociais, com o trabalho: “O sertão e sua gente, estudos das personagens do poema e do desenho animado Morte e vida Severina”.

Surpresa e feliz com o resultado, Marisa falou um pouco sobre o projeto finalista, que é sua primeira produção como pesquisadora. “Fazer parte pela primeira vez de um projeto de literatura foi um grande desafio. No entanto foi uma experiência boa, gostei muito de participar, e quero aqui agradecer aos meus professores, à minha orientadora, e à UEMASUL, por me proporcionar essa oportunidade. Esse projeto é uma oportunidade de divulgar a pesquisa dentro da literatura, tornando-a mais visível e mostrando a sua importância. É uma adaptação cinematográfica que transpõe uma obra literária para o cinema em forma de desenho animado. O objetivo é defender a adaptação como uma prática válida e não inferior à literatura, e esse projeto me ajudou a crescer como acadêmica e pesquisadora”.

A orientadora Kátia Carvalho da Silva Rocha falou sobre o sentimento de orgulho em relação à acadêmica. “Estou muito orgulhosa da Marisa, essa classificação é um passo importante para que os bolsistas percebam a importância de ser um pesquisador, e o quanto isso pode somar à vida deles. E para nós, enquanto pesquisador é uma grande satisfação estarmos contribuindo para esse crescimento, fazendo com que essas potencialidades que já existem no aluno possam vir à tona e serem desenvolvidas”, afirmou a professora .

Kátia falou ainda sobre a importância do trabalho desenvolvido. “A proposta desse estudo foi uma leitura, uma adaptação no formato animação da obra homônima do João Cabral de Melo Neto. Essa pesquisa é importante para a UEMASUL porque mostra uma linha, uma possibilidade de estudo que sempre existiu, e que é uma das marcas do curso de Letras, que é o estudo da literatura combinado com outras manifestações artísticas, sendo que estas manifestações ajudam para que o aluno se aproxime das representações dos textos literários”.

O Prêmio FAPEMA é promovido pelo Governo do Estado do Maranhão e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação – SECTI, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão e tem o objetivo de incentivar a produção científica e tecnológica no Maranhão, por meio do reconhecimento de ações de pesquisadores que tiveram atuação de destaque no estado.

Concorreram estudantes do Ensino Médio, Técnico, estudantes de Graduação, Mestrado e Doutorado de todo o estado. Serão 52 premiados entre pesquisadores e orientadores. Os prêmios são atribuídos por categorias:  Pesquisador Júnior, Jovem Cientista, Dissertação de Mestrado, Tese de Doutorado pesquisador Sênior, Periódico Científico, Jornalismo Científico, Inovação Tecnológica, Desenvolvimento Humano, Pop Vídeo Ciências e Prêmio Homenagem especial FAPEMA. A premiação é considerada a maior do Norte-Nordeste.

A cerimônia de premiação acontecerá dia 05 de dezembro, no Teatro Arthur Azevedo, em São Luís.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *