Balanço Pesquisa

O ano de 2018 foi de avanços nos três eixos da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da UEMASUL. No âmbito da pesquisa foram ofertadas 130 bolsas para o programa de Iniciação Científica da instituição, 10 disponibilizadas pelo CNPq contempladas em edital nacional.

Só a FAPEMA aumentou a cota de 60 para 80 bolsas.  A instituição iniciou apenas com 33 bolsas, para atender a comunidade acadêmica de Imperatriz e Açailândia, e agora já são 130 cotas de bolsa.  No âmbito da pós-graduação o grande desafio foi a submissão das primeiras propostas de mestrado. As propostas foram elaboradas com os docentes, e foram aprovados na última reunião do Conselho Universitário, o projeto do curso de Pós-Graduação com especialização em Matemática Aplicada e Física, e o projeto do curso de Pós-Graduação com especialização em Linguagens, Literatura e Sociedade. No âmbito da inovação a UEMASUL foi contemplada com um edital da FAPEMA para implantação do curso de inovação tecnológica, núcleo aprovado em CONSUN e com um recurso adquirido de 41.750,00 para essa atividade.

Outra grande conquista da pesquisa, a universidade ganhou um fomento só nesse ano de 2018, com aprovação no valor de 349.605, 55 com captação de recursos externos para pesquisa nos editais da FAPEMA. Foram aprovados aqui na UEMASUL importantes editais, como o edital Cidades, além de a instituição fazer parte da Rede de Institutos Estaduais de Ciência, Tecnologia e Inovação – IECTs do Maranhão.

A Pró-Reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Alinne Silva fala sobre as ações da instituição no eixo científico.  “As bolsas são uma forma de incentivar os professores e pesquisadores a inserir os alunos em suas atividades. Com essa iniciativa, os acadêmicos têm a oportunidade de acompanhar o método científico de perto, e gerar experiências do mundo acadêmico”, ressalta.

A Pró-Reitora Alinne destaca ainda, “o edital e iniciação científica não tem limites de cota para Açailândia, isso foi um avanço importante porque os discentes de Açailândia precisavam dos discentes de Imperatriz para as orientações, devido a essa ampla concorrência pudemos disponibilizar bolsas para que pela primeira vez em 2017, tivesse o acesso ao programa de iniciação cientifica, muito importante na formação dos nossos alunos”, afirma.

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) tem por objetivo desenvolver as atividades de pesquisa, desenvolvimentos tecnológicos, culturais e de inovação, dando oportunidade de trabalhos de pesquisas nas áreas da ciência e inovação aos alunos da UEMASUL, e dessa forma contribuindo para sua formação acadêmica e profissional.

O acadêmico do 7º período do curso de Administração Sancley Estany da Silva Lima, é um dos bolsistas do PIBIC. Orientado pelo professor dr. Edgar Oliveira, seu projeto é sobre desenvolvimento regional com análises dos acontecimentos na cidade de Imperatriz e o porquê dessas mudanças. Sancley relata a importância da iniciação científica para seu crescimento. “A bolsa de iniciação científica abre um grande leque de oportunidades, principalmente para quem quer enriquecer o Lattes e adquirir conhecimentos. Eu tenho interesse em fazer mestrado, posteriormente doutorado, e essa bolsa vem me auxiliar no Qualis e Lates. A pesquisa cientifica me dá um direcionamento sobre a dimensão da atividade que está sendo executada”, ressalta.

Sendo contemplada no programa de iniciação cientifica, com o projeto de pesquisa “Reflexões sobre a fala de alunos do 7º e 8º anos de escolas públicas do município de Açailândia”, sob a orientação da professora doutora Maria da Guia Taveiro e a mestranda Claudiane Maria Galvão, a acadêmica do 7º período do curso de Letras, campus Açailândia, Caroline Sousa Silva fala sobre o desenvolvimento do projeto e o  significado de participar de pesquisas científicas na universidade. “ O foco principal do projeto é investigar os fenômenos da linguagem. O projeto permite que nós pesquisadoras  possamos estar presentes na sala de aula, dentro do campo de estudo. O objetivo é analisar a variação da fala de alunos nos anos finais do ensino fundamental. Acompanhar o cotidiano do aluno e verificar se o professor observa a variedade linguística em sala de aula, especialmente na oralidade. Então, o que nós desenvolvemos e o que o PIBIC nos oportuniza é intervir na sociedade, nesse meio educacional, além de contribuir com os nossos estudos e pesquisas”, finaliza.

Concursos para Docentes

A Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão divulga os editais nº 039/2018, nº 040/2018 e nº 041/2018 de concursos públicos, para o cargo de professor Adjunto de Magistério Superior. O concurso é destinado a selecionar candidatos para o cargo de docentes da UEMASUL, no intuito de atender ao Centro de Ciências Humanas, Sociais e Letras (CCHSL), e  Centro de Ciências Agrárias, Naturais e Letras (CCANL) , nos campi Imperatriz e Estreito. 

A seleção para o cargo de professor terá os seguintes processos: prova escrita de conhecimentos e leitura pública, prova didática, de caráter eliminatório e classificatório, e prova de títulos de caráter classificatório. O programa com 10 temas, para uso na prova escrita e na prova didática será elaborado e aprovado pelo Conselho de Centro.
No primeiro momento, a inscrição é para o cargo de professor adjunto, e acontece nos períodos de 11 de dezembro à 14 de janeiro de 2019; e 17 de dezembro à 17 de janeiro de 2019.

A inscrição na 2ª etapa, para o cargo de professor assistente, só ocorrerá se não tiver inscrição na 1ª etapa, para o cargo de professor adjunto. O valor da taxa é de R$ 100 e deve ser pago no Banco do Brasil, na conta da UEMASUL.

Os editais completos e os documentos necessários estão no site: http://uemasul.edu.br/baixar.php

UEMASUL desenvolverá projeto sobre o patrimônio cultural de Vila Nova dos Martírios

Com a divulgação do resultado dos aprovados pelo edital de cidades da Fundação de Amparo à Pesquisa do Maranhão (FAPEMA), a UEMASUL arrecada financiamento para mais um projeto de pesquisa, desta vez para o Registro do Patrimônio Cultural e da Memória na Cidade de Vila Nova dos Martírios.

Um dos compromissos da UEMASUL é promover o desenvolvimento regional, articulando junto às comunidades ações baseadas nos potenciais de cada cidade, buscando atender as diversas demandas existentes. A proposta aprovada é multidisciplinar e visa apresentar a memória e a cultura da cidade como recurso didático ao ensino de língua portuguesa no ensino fundamental.

Emancipada em 1988, Vila Nova dos Martírios é uma das 22 cidades que estão incluídas na área de abrangência da UEMASUL, e tem cerca de 2 mil alunos matriculados no ensino fundamental na rede pública. O município, que está a 115 km de Imperatriz, integra a bacia leiteira do estado, agrega grandes áreas de silvicultura para a produção de papel e carvão, além de explorar de forma significativa o extrativismo do açaí, chamado pelos vilanovenses de “ouro negro”.

Entrevistas com integrantes da Cooperativa dos Açaizeiros da Região Tocantina – COOAÇAÍ serão fundamentais para a construção de sequência didática para o ensino de língua portuguesa, composto por relatos de memória sobre saberes tradicionais, festas, culinária, meio ambiente e outros aspectos da cultura da região. As propostas escolhidas tinham como principal objetivo contribuir para a resolução de problemas enfrentados nas cidades do Maranhão, e dentre os eixos disponíveis, está o de patrimônio cultural e memória, em que o projeto se enquadra.

Durante o ano de ação do projeto, um aluno de graduação da UEMASUL e um aluno de 7º ano, desenvolverão uma sequência didática juntos, a partir de visitas à sede da Cooaçaí, palestras na escola e pesquisas, o projeto multidisciplinar foi desenvolvido por duas professoras doutoras, Sônia Maria Nogueira, de Letras, e Lucileia Ferreira Lopes, de Geografia.

“Nós conhecemos Vila Nova dos Martírios, o trabalho da cooperativa e já tínhamos um professor parceiro em uma das escola. Por isso, pensamos em fazer uma sequência didática em que um graduando e um aluno de 7º ano trabalhassem juntos no sentido de aproximar a Cooaçaí, a escola e a UEMASUL. Esperamos que a UEMASUL esteja na cidade particularmente com o ensino fundamental para identificarmos estas histórias, estas narrativas, em uma maneira de registrar a memória e a cultura da cidade e principalmente que reconhecê-los”, conta Sônia Nogueira, uma das responsáveis pelo projeto.

Os relatos de uma criança para as outras servirão de base para a produção do material, uma forma de aproximar a comunidade da sua história. O professor responsável já fez pesquisas científicas em parceria com a universidade, e uma das pretensões das idealizadoras é que a equipe – os alunos e o professor – possam apresentar o resultado em congressos de produção científica.

UEMASUL completa 1 ano de credenciada junto ao Conselho Estadual de Educação

A criação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão foi um marco para o desenvolvimento regional e para a democratização do ensino superior na região Tocantina, e em todo o Maranhão. E, em seu caminho de implantação e consolidação, o principal desafio a ser superado foi o credenciamento da instituição junto ao Conselho Estadual de Educação (CEE).

“Para a universidade, o credenciamento é a certidão de nascimento, o documento máximo que permite o pleno funcionamento e que abre os horizontes para a expansão da instituição. É uma data para celebrarmos, mas, também para nos lembrar onde deveremos chegar daqui quatro anos, quando deveremos submeter a UEMASUL ao recredenciamento”, afirmou a reitora Elizabeth Nunes Fernandes.

Ao longo desse primeiro ano de credenciada, a UEMASUL já pode emitir os seus próprios diplomas, diminuindo drasticamente o tempo de espera do formando para receber o seu diploma. Outro avanço com o credenciamento foi a possibilidade de criação de novos cursos e centros. A expectativa é que em 2019 o Centro de Ciências Agrárias, Naturais e Letras, que funcionará em Estreito ofereça mais 4 cursos de graduação, além do Centro de Ciências da Saúde que implantará o curso de Medicina em Imperatriz.

“Novos cursos significam mais vagas, mais oportunidades para o estudante acessar o ensino superior sem precisar sair da sua cidade ou da sua região. Eu que almejo ser médico, torço todos os dias para que a UEMASUL continue nesse crescimento”, afirmou o estudante Matheus Sobral, que concluirá o ensino médio em 2019.

O grande e esperado anúncio do credenciamento foi feito no dia 14 de Dezembro de 2017, antes mesmo da UEMASUL completar 1 ano de funcionamento. Depois do relatório da Comissão de Avaliação e do parecer favorável da Câmara de Ensino Superior, o plenário do Conselho Estadual de Educação aprovou por unanimidade o credenciamento da UEMASUL por 5 anos, prazo máximo que pode ser dado a uma instituição.

Passo a passo

1. Ao acessar Sistema SIGAA no Portal do Aluno e do Docente, existe a aba “Biblioteca”, clique no “Acessar biblioteca virtual da PEARSON”.

2. Ao clicar na opção descrita o usuário será redirecionado para uma nova aba de navegação, na qual acessará automaticamente a biblioteca virtual PEARSON.  Ao acessar a área inicial da biblioteca virtual a mesma solicitará ao usuário para definir uma lista de interesses para automaticamente recomendar materiais do interesse do usuário.

3. Após definição dos interesses o usuário poderá navegar na Biblioteca Virtual Pearson, podendo ainda alterar as informações pessoais e redefinir os interesses no ícone no lado superior direito.

4. O usuário poderá navegar e buscar o material desejado, mas, caso não tenha interesse no recomendado na lista de interesses, é possível encontrar mais material clicando em “Ver Tudo” ou “Explorar”.

5. Após clicar em “Ver tudo” ou “Explorar” será exibida uma aba com o acervo PEARSON separado por conteúdo do material ou por tema.

6. Após encontrar o material desejado basta clicar nele e aparecerão as opções “Inicio de leitura” ou “Adicionar na lista”.

7. Ao iniciar a leitura o usuário será redirecionado a uma aba para realizar a leitura do material escolhido, sendo o mesmo exibido em formato de paginação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

*Material produzido pela Assessoria de Comunicação e Coordenação de Tecnologia da Informação.

UEMASUL e Banco do Brasil promovem palestra para empreendedores de Carolina

O Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking de países no qual as pessoas mais investem no seu próprio negócio, consequentemente, ocupa também o primeiro lugar dentre os países que mais fecham as portas das suas empresas. O tempo médio de vida de uma empresa no Brasil é de pouco mais de 5 anos. Levando em consideração este contexto, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão, em parceria com o Banco do Brasil da cidade de Carolina, promoveu a palestra “Gestão Financeira de Negócios”, ministrada pelo Mestre em Gestão e Desenvolvimento Regional, professor Thiago Sousa Silva, do Curso de Administração da UEMASUL.

A gerente do Banco do Brasil em Carolina, Suyane Backman, ressalva a importância do evento para a população empreendedora da cidade e também para estudantes do Instituto Federal do Maranhão, que também se fizeram presentes. “Trazer essa palestra para o município é enriquecer o conhecimento, sair do paradigma de estar só no conhecimento do senso comum, e trazer para um conhecimento específico, conhecimento teórico”. O gerente também aponta a importância da parceira entre o Banco do Brasil e a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão. “Trazer uma universidade como a UEMASUL  é essencial pra gente enriquecer a cultura do administrador carolinense, para que possa agregar valores a administração do empresário “.

“Acredito que aqueles que já trabalham na área, podem começar a ter algumas reflexões acerca do que foi dito e rever os seus processos e fazer algum tipo de mudança do seu negócio, e ter esse despertar inicial para esse tipo de mudança”. Afirma o Prof. Msc. Thiago Sousa, que avaliou positivamente o resultado da palestra, dado a dificuldade enfrentada pelos pequenos empresários nos dias atuais.

Natal da Penha, presidente da Câmara de Dirigentes Logistas de Carolina, destacou os benefícios da palestra aos empreendedores da cidade, expondo suas maiores dificuldades e contando suas principais aspirações. “São assuntos muito pertinentes ao mercado, principalmente na questão da inadimplência, e também na questão da gestão financeira pelos pequenos empresários, então espero que eles tenham assimilado todas as informações, e que eles utilizem de uma forma boa”, afirmou.

Oportunidade de estudo e bolsas no exterior

 

 

Quer estudar na Hungria?

A embaixada húngara abre chamada para a Bolsa Stipendium Hungaricum para a Széchenyi István University. O objetivo é selecionar  aproximadamente 250 estudantes brasileiros para estudar no país a partir de setembro de 2019.

O edital completo será disponibilizado em breve neste site:

http://studyinhungary.hu/study-in-hungary/menu/stipendium-hungaricum-scholarship-programme

O prazo previsto para a entrega das candidaturas através da plataforma on-line é 15 de janeiro de 2019.

Quer saber mais? Procure nossa Assessora de Assuntos Internacionais, profª Dra. Edna Cruz, para saber mais sobre esta e outras oportunidades!

 

#######################################################################################################

 

Olá, prezado docente ou discente da UEMASUL. Confira algumas informações sobre oportunidades para estudar fora do país. Lembre-se, é preciso dedicação e pesquisa para encontrar um programa que combine com seus interesses e recursos, mas, não se preocupe, traremos aqui algumas dicas que serão muito valiosas nesse processo.

Boa sorte!

Katy Blake Burch-Hudson – Fulbright English Teaching Assistant – UEMASUL

 

Dados para lembrar 

1.000.000 alunos estrangeiros em universidades nos EUA (2017).

13.000 Brasileiras e Brasileiros.

Mais de $10 bilhões em fundos para ajuda financeira a estudantes estrangeiros.

 

Programas pagos

Listamos aqui alguns programas que necessitam de investimento financeiro. Mas não se preocupe, alguns desses programas oferecem bolsas de estudo:

 

Programas de bolsa

 

Onde procurar oportunidades de estudar fora

 

Links úteis

 

Exemplos de bolsas para estrangeiros em universidades específicas – Graduação

 

Exemplos de bolsas específicas para mestrado, doutorado e educação continuada

 

Estes são apenas alguns exemplos de programas que existem, mas, com uma pesquisa mais aprofundada em uma área de estudo especifico, país ou universidade é possível encontrar inúmeras outras oportunidades. 

UEMASUL realiza Seminário Internacional de Formação Médica

Aconteceu na manhã desta quinta-feira (29), no auditório do campus Imperatriz, a solenidade de abertura do Seminário Internacional de Formação Médica, promovido pela Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil (OPAS) e a Secretaria de Saúde do Governo do Estado do Maranhão. O objetivo do evento é debater experiências e perspectivas na graduação, fortalecendo o processo da formação profissional em saúde no estado.

O curso de Medicina representa um grande avanço nas políticas públicas de saúde e educação da Região Tocantina, junto à criação do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão. “Este é um evento importante não só para a implantação do nosso curso de medicina, mas também para as demais universidades instaladas no estado e que ofertam essa graduação, e consequentemente para toda a sociedade, que se beneficiará com novos médicos na região”, afirmou a Profª Sheila Elke Araújo, que é pró-reitora de Planejamento e Administração e presidente da comissão de implantação do curso de medicina da UEMASUL. 

A Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil é parceira da UEMASUL no processo de criação do curso de Medicina da instituição. Segundo Mônica Padilla, coordenadora da Unidade Técnica de Capacidades Humanas para a Saúde da OPAS/OMS no Brasil, a proposta do evento e de criação do curso de medicina contempla as principais linhas de atuação da organização. “Discutir a formação profissional na medicina é fundamental e totalmente alinhada com os compromissos regionais, nacionais e globais da OPAS”, afirmou a representante, que concluiu: “Aqui temos experiências internacionais da Argentina, Canadá, Cuba e Nicarágua… Equipes de profissionais de universidades que também estão trabalhando para transformar a saúde pública’, finalizou.   

Consultor para a implantação do curso de Medicina, o ex-ministro da saúde Alexandre Padilha avalia que a UEMASUL apresenta um grande potencial na criação do Centro de Ciências da Saúde, principalmente se levado em consideração a perspectiva regional da universidade. “O curso está sendo planejado em uma perspectiva internacional, aprendendo como outros países formam os seus médicos e tendo a oportunidade de interagir com essas universidades”. 

O seminário está divido em duas partes: uma sessão aberta para todas as instituições de Ensino Superior sediadas no Estado, com o propósito de debater o panorama global da formação médica em saúde, seus desafios e oportunidades, além de analisar as experiências internacionais para a formação médica na perspectiva de universalizar a saúde.

A segunda parte será uma discussão interna focada na consolidação do projeto político pedagógico, voltado para o perfil do estudante da região de Imperatriz, levando em consideração a estrutura da rede de atenção à saúde existente e de acordo com as necessidades de saúde da população, com o propósito de contribuir com a proposta de formação do Curso de Medicina da UEMASUL.