SALA DE IMPRENSA

cpaht

Centro de Pesquisa em Arqueologia e História Timbira da UEMASUL reabre para visitação

Os atendimentos seguirão protocolos de biossegurança, sendo obrigatório o uso de máscara e permitida somente a entrada de grupos de 10 pessoas por vez, para evitar aglomeração e disseminação do coronavírus.


Ascom UEMASUL

Na próxima segunda-feira (6) o Centro de Pesquisa em Arqueologia e História Timbira (CPAHT), da Universidade Estadual da Região Tocantina (UEMASUL) será reaberto à comunidade, para visitações. O museu foi fechado para atendimentos presenciais no dia 17 de março de 2020 e, antes mesmo da pandemia da Covid-19, o museu realizava alguns cursos de capacitação oferecidos pelo Instituto Brasileiros de Museus (IBRAM), já promovendo uma familiaridade com as plataformas virtuais. O espaço museológico está dividido em três segmentos: Arqueologia, Etnologia e Cultura Popular do Sertão Maranhense.

Tendo em vista o cenário de pandemia ainda existente, as visitas ao museu seguirão protocolos de biossegurança, sendo obrigatório o uso de máscara e permitida somente a entrada de grupos de até 10 pessoas, para evitar aglomeração e disseminação do Coronavírus. A entrada é gratuita, com agendamento prévio por meio das plataformas virtuais próprias do CPAHT: perfil do Instagram (clique aqui), e-mail cpah.timbira@uemasul.edu.br ou, ainda, pelo telefone (99) 3525-4719.

A estagiária do CPAHT, Jayne Sousa, ressalta a importância da retomada das atividades do museu, que tem como objetivo envolver a comunidade acadêmica, escolar e sociedade sobre conhecimentos acerca da arqueologia e história Timbira. “Após quase dois anos fechado para visitação do público, o museu volta com seu papel de agregar conhecimento, promover pesquisas de extensão e guardar a história dos povos Timbira da região, por meio do nosso espaço museológico com a realização de exposições”, afirma.

Para a arqueóloga e uma das coordenadoras do CPAHT, Danielly Morais, a reabertura está sendo aguardada com grande expectativa por toda comunidade. Por ser um espaço cultural, de memória, entretenimento e conexão com a história regional. A arqueóloga conta o que há de novo no museu para os visitantes, além dos espaços da reserva técnica e laboratório de arqueologia. “A grande novidade no nosso espaço museológico é a mesa interativa Touch Screen, um recurso que irá auxiliar as visitas guiadas proporcionando o contato virtual com acervos arqueológicos reconstituídos”, conta.

Em dezembro de 2020, o secretário de Turismo, Catulé Junior, realizou visita para conhecer o CPAHT acompanhado da Gestão Superior da UEMASUL. Foto: Arquivo/UEMASUL.

Inaugurado em 10 de agosto de 2015, o Centro de Pesquisa em Arqueologia e História Timbira (CPAHT) surgiu como parte do projeto de extensão do Núcleo de Estudos Indígenas (NEAI), no ano de 2007. O CPAHT é um museu público, vinculado à UEMASUL, construído mediante o projeto de compensação ambiental da empresa Suzano Papel e Celulose, localizado ao lado do prédio da universidade e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. 


SIGA A UEMASUL NAS REDES SOCIAIS

PRÓ-REITORIAS
UNIDADES ACADÊMICAS
CONHEÇA A UEMASUL

Campus Imperatriz (centro)

R. Godofredo Viana, 1300 – Centro
CEP: 65901- 480
Imperatriz-MA

Campus Imperatriz (CCA)

Av. Agrária, 100 – Colina Park
CEP: 65900-001
Imperatriz-MA

 

 

Campus Estreito

Av. Brejo do Pinto, S/N – Brejo do Pinto
CEP: 65975-000
Estreito-MA

Campus Açailândia

Rua Topázio, 100 – Vila São Francisco
CEP: 65930-000
Açailândia-MA

Brasão UEMASUL.

Universidade Estadual
da Região Tocantina do Maranhão

CNPJ: 26.677.304/0001-81
Criada nos termos da Lei Nº 10.525 de 03/11/2016

© 2022 – Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por SEATI MA.